Dicas de Viagem

Coronavírus: como viajar com segurança

A pandemia do coronavírus, anunciada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) desde o dia 11 de março, tem levado organizações mundiais, comércio e líderes governamentais a tomarem medidas para proteger seu bem mais precioso: a população. Para isso, apenas a própria população pode ajudar no combate ao novo vírus. Entretanto, mesmo em quarentena, têm pessoas que necessitam se locomover, seja para trabalhar ou para ficar com a família. Então, como viajar com segurança diante da COVID-19?

Clique aqui para preencher nosso formulário e ser indenizado!

Viajar está praticamente impossível. Viajar com segurança absoluta é ainda mais difícil. Isso porque a maioria dos países, principalmente os mais afetados e os que estão no início da epidemia, fecharam as suas fronteiras por, pelo menos, 30 dias. São 43 nações que proibiram a entrada de estrangeiros, outros estão barrando dependendo da nacionalidade ou histórico de viagem. Mas se a sua viagem é dentro do próprio país, as companhias aéreas e transporte rodoviário ainda estão atuando com cerca de 70% a 90% da frota reduzida. Para evitar a propagação do COVID-19, fizemos um ranking com 6 dicas de como viajar com segurança. Confira!

1. Só viaje se for essencial!

A recomendação do Ministério da Saúde é ficar em quarentena. Se a viagem for de extrema importância, você precisa ficar uma semana em isolamento domiciliar total ao regressar de voos internacionais. Depois dessa semana só dentro de casa, só vá para a rua realizar tarefas de extrema necessidade, como ida ao mercado ou à farmácia. Lembrando que muitos apps e comércio estão realizando entrega domiciliar para evitar aglomeração dentro das lojas.

2. Utilizar álcool em gel e lavar bem as mãos!

Lavar bem as mãos com água e sabão, limpando a palma e a parte superior da mão são essenciais para combater o coronavírus. Todas as superfícies durante o percurso até o embarque podem estar contaminadas e o vírus tem um tempo de vida diferente dependendo de cada plataforma. Portanto, é de suma importância lavar as mãos com álcool em gel e, também, lavá-las com água e sabão quando chegar em ambientes fechados.

3. Uso de máscara e luvas

Para você viajar com segurança, o uso da máscara é recomendável apenas para pessoas que apresentam tosse ou espirro. Lembramos que, tanto a máscara como as luvas têm que ser descartadas toda vez que usá-las. Nunca reutilize nenhum desses objetos, você pode estar botando a sua saúde em risco tanto quanto não utilizar nada. Só colocar luvas e máscara não adianta nada se não ficar atento com a higiene como lavar as mãos e não colocar a mão no rosto.

4. Mantenha distância

A distância ideal é de no mínimo dois metros para cada pessoa. Aviões e ônibus com ar condicionado e poltronas muito próximas uma da outra tendem a propagar a COVID-19 mais rapidamente. A melhor forma de não passar por isso é viajar com as janelas abertas (no caso do ônibus) ou não viajar.

5. Não coçar os olhos, nariz e nem roer a unha

Provavelmente a medida mais difícil de ser cumprida. Só de falar que não pode, dá vontade de coçar! Mesmo assim, resista. As mãos estão em contato direto com diversas superfícies que podem conter o vírus, como portas, portões, malas, poltronas e corrimões. Portanto, sempre que se sentar ou entrar em um novo lugar, use álcool em gel ou lave bem as mãos com água e sabão.

6. Dispensar as roupas assim que chegar em casa

Chegou da viagem? Bota toda a roupa na sacola e lave. Lave também o tênis. Muitas pessoas na Europa estavam adoecendo mesmo ficando de quarentena porque elas iam, eventualmente, à rua e permaneciam com a roupa. Por isso, é necessário esse cuidado extra com suas vestimentas, principalmente para você voltar de viagem com segurança!

Clique aqui para preencher nosso formulário e ser indenizado!

A segurança não é garantida com o coronavírus

Nenhuma medida é 100% eficaz, uma vez que a pandemia é uma nova doença e ainda estamos descobrindo como agir. O fato é que respeitar a quarenta é essencial para evitarmos um grande número de doentes e a sobrecarga nos hospitais. Portanto, se quer evitar que mais pessoas adoeçam e, no pior dos casos, morram, a melhor forma de viajar com segurança é adiar as viagens e se resguardar em casa.

Siga as instruções da OMS e do Ministério da Saúde. Saia apenas para afazeres essenciais. Evite aglomerações, mantenha mais de dois metros de distância, usar a parte interna do cotovelo quando tossir, ficar em casa em qualquer sinal de gripe e, se os sintomas ficarem parecidos com o COVID-19, ligue para o 156.

Clique aqui para preencher nosso formulário e ser indenizado!
Author image

Sobre Pedro Maioli

  • Vitória/ES