Direitos do Consumidor

Veja como funciona a escala de viagem e diferença entre conexão!

Se você já acessou o site de companhias aéreas e buscou por passagens de avião, já deve ter percebido que alguns voos são diretos, enquanto outros apresentam escala de viagem, especialmente quando o destino é bem distante e tem trechos muitos longos.

O fato é que muitos passageiros costumam confundir escala com conexão. Ambos se referem à parada do avião em um aeroporto antes da chegada ao destino final. No entanto há diferenças na logística entre os dois procedimentos.

Indenização Liberfly
Clique aqui para preencher nosso formulário e ser indenizado!


De qualquer forma, é muito importante entender como funciona esse procedimento para planejar melhor a viagem, uma vez que voos com escala têm duração maior e apresentam valores diferenciados.

Quer entender melhor sobre o assunto antes de planejar a sua viagem? Neste post, vamos esclarecer como funciona a escala de viagem e a diferença entre ela e a conexão. Confira!

O que é um voo com escala?

Os voos com escala são aqueles em que o avião faz, no mínimo, uma aterrissagem em um aeroporto de uma cidade intermediária, antes de chegar ao destino final. Essa parada é necessária para várias finalidades, como realizar o desembarque de alguns dos passageiros nesse aeroporto, abastecer a aeronave, otimizar a rota ou por questões de logística.

A escala pressupõe a permanência da aeronave permanece no solo. No entanto os passageiros não saem do interior do avião — apenas aqueles que vão desembarcar nesse destino devem sair. O fato é que, nos voos com escala, o tempo de viagem costuma aumentar consideravelmente.

Isso, porque, durante esse período, as malas são retiradas do porão de bagagens e devem ser obedecidos todos os protocolos de desembarque, ou seja, a tripulação obedece ao procedimento de pouso e abre as portas para que os passageiros com destinos diferentes possam desembarcar, bem como inicia o processo de embarque de novos passageiros que vão para o destino final.

Compensação Liberfly
Clique aqui para preencher nosso formulário e ser indenizado!

Assim, um voo que parte do Rio de Janeiro e tem como destino a capital São Luiz, pode ter 1 escala em Brasília, por exemplo. Assim, os passageiros que compraram a passagem para Brasília devem deixar a aeronave quando ela pousar no aeroporto dessa cidade. Após a saída deles, dá-se início ao embarque de novos passageiros que compraram a passagem saindo de Brasília para São Luiz.

O que é um voo com conexão?

O voo com conexão é aquele em que a viagem até o destino final apresenta, pelo menos, 1 parada em um aeroporto intermediário. Os passageiros devem desembarcar da aeronave e permanecem aguardando no aeroporto até o próximo embarque para o trecho restante.

Existem algumas conexões que podem durar muitas horas e até dias. Nesses casos, o passageiro pode sair do aeroporto e permanecer conhecendo a cidade de parada até que chegue o dia de seu embarque. Esse tipo de voo é a opção ideal para quem tem vontade conhecer outras cidades! Você pode passar vários dias em uma cidade, pagando o preço normal.

Os voos com conexão são demorados e podem chegar a ser cansativos. Contudo costumam ser mais baratos. Geralmente, a maioria dos destinos longos apresenta conexões, como voos intercontinentais — voos para a América do Norte, Europa, Ásia, África e Oceania.

É importante mencionar que, nos casos de conexão, os passageiros devem portar o visto exigido para circular no país de parada — se assim for exigido. Isso, porque pode ser necessário passar novamente pelos procedimentos de checagem de documentos na imigração, caso se trate de um voo internacional. Assim, por exemplo, se o viajante está indo para Londres e tem uma escala nos Estados Unidos, ele deve apresentar o visto americano para poder sair do aeroporto e passear pelo país, durante a conexão. Caso contrário, a companhia aérea sequer autoriza o seu embarque no aeroporto de origem.

A conexão é importante nos casos em que não costuma existir um trajeto direto ligando o aeroporto de origem e o destino final. Por isso, torna-se necessário
escolher um local intermediário para que os passageiros desembarquem do avião e embarquem em uma nova aeronave. Eles são chamados de passageiros “em trânsito”.

Qual é a diferença entre escala e conexão?

O voo com escala é aquele que apresenta, no mínimo, 1 parada da aeronave em uma determinada cidade, antes de chegar até o destino final. Pode ser 1, 2 ou até mesmo 3! Nesse caso, os passageiros que vão para o destino final não estão autorizados para sair do avião. Enquanto isso, novos passageiros podem embarcar na aeronave.

Ajuda Liberfly
Clique aqui para preencher nosso formulário e ser indenizado!

Por outro lado, os voos com conexão também apresentam paradas em cidades determinadas antes de o avião chegar ao destino final. Nesse caso, os passageiros devem desembarcar da aeronave, ou seja, eles trocam de avião a fim de prosseguir a viagem.

A conexão pode durar 1 hora ou até mesmo se estender por dias. No primeiro caso, é importante ficar atento ao horário e ao portão de embarque que constam no telão no saguão de embarque, pois eles podem sofrer alterações. Portanto é necessário seguir as instruções fornecidas pelos comissários de bordo e funcionários da companhia aérea. Por sua vez, na escala o passageiro não precisa se preocupar com isso, porque permanece dentro da aeronave o tempo todo.

O que é o voo direto?

O voo direto pressupõe a existência de um trecho único entre o aeroporto de
origem e o destino final, ou seja, a aeronave não faz paradas durante o caminho. Por ser mais rápido e prático, esse tipo de percurso costuma apresentar passagens mais caras. No entanto nem sempre é possível optar pelo voo direto. Tudo vai depender da companhia aérea escolhida e do aeroporto.

Como você pôde perceber, os voos de conexão e escala de viagem apresentam semelhanças e também diferenças entre si. Portanto, sempre antes de adquirir uma passagem aérea, é importante verificar no site se o trajeto é direto ou se contém alguma parada em um aeroporto próximo. Desse modo, você consegue planejar melhor o seu roteiro e evita sofrer perrengues durante a viagem.

Dicas para evitar a perda de conexão

Trouxemos 3 dicas para que você não corra mais o risco de perder sua conexão. Algumas já falamos mais acima, mas nunca é demais salientar! Acompanhe.

De olho no painel

Não tire os olhos dos painéis do aeroporto. Sabemos que esperar é chato e muitas vezes a gente se distrai na frente do celular, mas não vacila, não! Entre um clique e outro, olhe o painel para ver se está tudo certo com seu voo.

Intervalo entre os voos

Já falamos disso mais cedo, mas vamos enfatizar: procure passagens com uma diferença superior a 1 hora e meia/ 2 horas. Tem aeroportos gigantes por aí, portanto, é de suma importância que dê tempo de você buscar a sua bagagem e fazer o check-in com tranquilidade para embarcar de novo.

Compre voos da mesma companhia aérea

É melhor sempre comprar da mesma companhia aérea. Isso porque, se houver algum problema, vai ser mais fácil te realocar em outro voo do que procurar o responsável pela perda da sua conexão.

Teve problema?

Fale conosco através de nossas redes sociais para solucionarmos o seu contratempo!

Instagram

Facebook

LinkedIn

Startup Liberfly
Clique aqui para preencher nosso formulário e ser indenizado!